Lenda da Fonte do Sino

     Conta-se que certo dia andava um homem a lavrar as suas terras quando sentiu que a relha do arado tocava numa coisa dura. Intrigado, pensando estar ali algum tesouro escondido, pôs-se a escavar naquele sitio e pôs a descoberto um pequeno sino (sineta).
      No local e após retirar o sino, brotou um fio de água, que o lavrador aproveitou para lavar as mãos. O lavrador guardou o sino e continuou a lavrar. À noite, quando largou o trabalho, voltou a lavar as mãos na água que continuava a nascer em grande quantidade.
    À Medida que o homem ia lavrando a terra, ia lavando as mãos naquela água e ao fim de dois ou três dias verificou que as chagas que tinha nas mãos se tinham curado completamente.
    O lavrador transmitiu a outras pessoas o "milagre" que acontecera e toda a gente corria a lavar as chagas do corpo naquela água.
    No local construiu-se uma fonte com pedras e ainda hoje lá está a ser utilizada pela população. O sino, diz-se, é o mais pequeno que se encontra na torre da igreja.

esquerda1.gif (1418 bytes)

[Inicio] [Menu Principal] [Roteiro] [Informações Úteis da Freguesia] [Jornal da Terra] [Lendas] [A Tradição Oral] [Gastronomia] [Links] [E-mail]